Menu

Uma pesquisa da fundação americana Terrence Higgins Trust publicada pelo New England Journal of Medicine, revelou que apenas 9% das pessoas em geral sabem que pessoas soropositivas que se tratam regularmente não tem condições de passar o vírus HIV a frente.

Ainda de acordo com a pesquisa, entre homens gays esse índice sobe pra 25%, o que ainda é muito pouco. Já entre bissexuais, o resultado cai pra 12%

Leia mais ...

A partir do dia 25 de abril, a partir das 11 horas, a casa onde a jornalista Roseli Tardelli passou a infância com o irmão Sérgio Tardelli, morto em consequência da aids em 1994, e os pais, Antônio Tardelli e Idalina Ferreira Tardelli, também mortos, passa a ter nova função. O endereço dará lugar a um centro de reabilitação física e de convivência para pessoas carentes vivendo com HIV/aids. Batizado de Lá Em Casa - Saúde, Arte, Bem-Estar e Cidadania, o projeto surge com o objetivo de melhorar a qualidade de vida dos soropositivos.

Leia mais ...


Por Lucy Mazera*

26/06/2017 - A desigualdade social e a pobreza constroem múltiplos níveis de desproteção social, há distâncias cada vez maiores entre a medicina, a tecnologia e a área social. O fato é que a doença e a experiência que ela representa transcendem a esfera médica e cumpre um papel em todos os lugares da vida social.

Em uma sociedade onde as pessoas são respeitadas pela aparência, pelo que vestem e pelos bens que adquirem e acumulam, aqueles que não têm acesso a estes bens não se encaixam nesta ordem, não fazem parte do mundo de pessoas normais.

A ausência ou a escassez no acesso a bens e serviços, e a carência na efetivação às políticas de Seguridade Social (assistência social, previdência social, saúde), com pessoa que vive com HIV/aids, transcendem a experiência da doença e se materializa na ruptura social, muitas vezes vivem em situação de precariedade econômica e social.

Quanto mais vulnerável a pessoa e a família mais cruéis são as dificuldades enfrentadas para minimizar essas mesmas dificuldades (econômicas, de acessibilidade a bens e serviços, à formação e ao emprego). Percebemos que a banalização da vida vem sendo gradativa; não é tão difícil constatá-la na simplicidade e mesmo na impotência que vivenciamos na sociedade diante do maltrato que circundam as questões da vida, dos direitos, da sobrevivência. Longe vamos ficando da afirmação de que todo o homem tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal. (Declaração Direitos Humanos,1948, art. 3)

Leia mais ...

A importância das Paradas do Orgulho LGBT

Domingo, 16 Julho 2017 14:43 Publicado em Noticias


Dimitri Sales*

Quando lésbicas, gays, bissexuais, travestis, mulheres transexuais, homens trans e heterossexuais saem de suas casas sem fantasias para unirem-se em um encontro anual, algo de extraordinário acontece. Não há máscaras, tampouco esconderijos. De cada canto da grande cidade, cujas noites guardam os riscos da violência e intolerância, partem diferentes pessoas, múltiplas expressões de gênero, infinitos desejos, almejando a visibilidade e a promoção de direitos.

Leia mais ...


Com o apoio do UNAIDS e de jovens lideranças mundiais, jovens HIV positivos iniciaram uma parceria inovadora e sem precedentes para fortalecer a colaboração Sul-Sul entre as redes de jovens vivendo com o HIV da América Latina e o Caribe e da África.

Os jovens que vivem com o HIV em ambas as regiões organizaram-se por muito tempo em redes nacionais e regionais para defender o aumento do acesso aos serviços de HIV. Agora, através de uma nova iniciativa conjunta chamada 10 Questions Project (Projeto 10 Perguntas), eles avaliarão as capacidades organizacionais, de advocacy e de divulgação das redes de jovens vivendo com HIV em nível mundial, usando ferramentas de redes sociais, pesquisas on-line e entrevistas mais aprofundadas.

Leia mais ...

 Grupo de Apoio, Prevenção e Informação Soropositivo de Itu.

Entre em contato

 

contact

Rua Fabiani dos Santos, 88
Jd. Padre Bento - Itu – SP.

(11) 4013-4477

faleconosco@gapisi.org.br

www.gapisi.org.br